Pesquisar este blog

A filosofia em nossa vida


A FILOSOFIA EM NOSSA VIDA


O que é FILOSOFIA?
•Filosofia (do grego Φιλοσοφία: philos - amigo + sophia - sabedoria) modernamente é uma disciplina, ou uma área de estudos, que envolve a investigação, argumentação, análise, discussão, formação e reflexão das ideias sobre o mundo, o homem e o todo.

A filosofia no ensino médio:

•Primeira escola de ensino médio da Companhia de Jesus em Salvador, Bahia, em 1553;
•No final do século XIX, é retirada dos currículos, pelos positivistas;
•Volta em 1901 como a disciplina “Lógica” no último ano do secundário;
•De novo retirada em 1911;
•Regressa como matéria optativa em 1915;
•E como obrigatória em 1925, com um caráter marcadamente enciclopedista;
•As reformas educacionais de 1932 e 1942 mantém a filosofia como as disciplinas “Lógica” e “História da Filosofia”;
•Com a instauração da ditadura militar, é novamente excluída oficialmente dos currículos de ensino médio através da Lei 5.692 de 1971, sendo substituída pela matéria “Educação moral e cívica”, visando garantir a transmissão da Doutrina da Segurança Nacional e atenuar o impacto “contra revolucionário”, “crítico” e “comunista” do ensino da filosofia;
•A filosofia volta a ser optativa com uma nova reforma em 1982;
•O CNE (Conselho Nacional de Educação) decidiu em 07/07/2006, por unanimidade, que as escolas de ensino médio devem oferecer as disciplinas de filosofia e sociologia aos alunos. A medida torna obrigatória a inclusão das duas matérias no currículo do ensino médio em todo o país, ampliando o que já era praticado em 17 Estados.

Filosofia para crianças

No Brasil, o Programa de Filosofia para Crianças, de Matthew Lipman, iniciou em 1985, com a criação do Centro Brasileiro de Filosofia para Crianças

Filosofia nos PCNs

•Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) do Ensino Fundamental, publicados em 1998, prevêem a adoção de temas transversais neste nível de ensino, notadamente nas áreas de ética e cidadania.
–Também os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (PCNEM), de 1999, preveem que conteúdos de filosofia devem ser trabalhados na forma de temas transversais, embora, nestes, a filosofia apareça como uma disciplina da área comum das "Ciências Humanas e Suas Tecnologias".

Filosofia e interdisciplinaridade

Fazenda defende que há que se considerar os primeiros passos para a interdisciplinaridade,  segundo Fazenda são o diálogo – troca, encontro com o outro – entre  escola, professores,  alunos, pais e  comunidade.

Filosofia na LDB

•Na LDB de 1996, o art. 36 determina que, ao final do ensino médio, todo estudante deverá dominar os conhecimentos de filosofia e de sociologia necessários ao exercício da cidadania.

Associações, instituições e grupos em torno do ensino de filosofia no Brasil:

•APROFAT (Associação de Professores de Filosofia do Alto Tietê);
•APROFILOS (Associação de Professores de Filosofia do Distrito Federal e Entorno);
•CBFC (Centro Brasileiro de Filosofia para Crianças);
•CEFA (Centro de Estudos em Filosofia Americana);
•Portal Brasileiro de Filosofia e Filosofia da Educação (www.filosofia.pro.br) ;
•Centro de Filosofia - Educação para o Pensar;
•Filosofia na Escola (UnB);
•Fórum Sul dos Cursos de Filosofia;
•SEAF (Sociedade de Estudos e Atividades Filosóficos), entre outros.


Técnicas de procedimentos mais usados nas aulas de Filosofia:

•Aulas expositivas; Discussão a partir de crônicas, matérias de jornal ou revistas;
•Estudo de textos; Júri Simulado;  Seminários; Trabalhos com músicas e vídeos;
•Trabalhos de grupo.

Quem leciona Filosofia?
Professores formados em: História, Ciências Sociais, Teologia, e Pedagogia.

Filosofia nas histórias infantis

Para que as crianças aprendam a distinguir o bem do mal, o pediatra Mário Cordeiro defende que o «lobo» tem de continuar a ser «mau» nos contos de fadas e «o pau deve ser atirado ao gato» nas canções infantis.

Na história dos «três porquinhos», as casas de palha, madeira e tijolo significam as várias etapas da vida do indivíduo, em que há uma evolução e estruturação social e pessoal, exemplifica o pediatra. «A casa de tijolo transmite a noção de que o trabalho e a segurança são necessários à brincadeira e ao lazer», sustenta.

Da mesma forma, o lobo da história tem de morrer e não se deve contar uma versão em que a fuga é a solução, até porque isso deixa a porta aberta para a possibilidade de um regresso: «Isso sim é que provoca pesadelos às crianças», diz o pediatra.

•E por mais cruel que pareça, também as várias histórias em que morre a mãe de uma personagem devem ser contadas tal e qual, para preparar os filhos para uma vida própria e autônoma.

•E é também por isso que as mães, segundo Mário Cordeiro, são substituídas por madrastas más, para deixar de haver um pólo de segurança.

•«Um dia vais ter de fazer a tua própria vida», esta é a mensagem, explica o pediatra.

FILOSOFIA PARA O DIA-A-DIA

EPICURO E A FELICIDADE

 A felicidade está nas coisas simples. Basta se perguntar:  o que é essencial na vida?

 NIETZSCHE E O SOFRIMENTO

As melhores conquistas da vida acontecem quando conseguimos superar uma dificuldade.

SÓCRATES E A AUTOCONFIANÇA

Procurar a verdade em si mesmo e guiar-se pela justiça é o que leva à autoconfiança.

SÊNECA E A  RAIVA

Estar preparado para as situações é a melhor maneira de combater a raiva e a frustração.

SCHOPENHAUER E O AMOR

O amor é um poderoso impulso a permanecer vivo e a se reproduzir, dando continuidade à nossa história.

MONTAIGNE E A AUTOESTIMA

É preciso superar a vergonha do corpo e da mente e o medo do julgamento alheio para levantar a autoestima.

FILOSOFIA NA MÚSICA

Composição: Chico Buarque
“Hoje você é quem manda Falou, tá falado Não tem discussão, não.
A minha gente hoje anda Falando de lado e olhando pro chão. Viu?
Você que inventou esse Estado Inventou de inventar Toda escuridão
Você que inventou o pecado Esqueceu-se de inventar o perdão.

(Coro) Apesar de você amanhã há de ser outro dia.
Eu pergunto a você onde vai se esconder Da enorme euforia?
 Como vai proibir Quando o galo insistir em cantar?
Água nova brotando E a gente se amando sem parar.

Quando chegar o momento Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros. Juro!
Todo esse amor reprimido, Esse grito contido, Esse samba no escuro.
Você que inventou a tristeza Ora tenha a fineza de “desinventar”.
Você vai pagar, e é dobrado, Cada lágrima rolada Nesse meu penar.

(Coro2) Apesar de você Amanhã há de ser outro dia. Ainda pago pra ver
O jardim florescer Qual você não queria.
 Você vai se amargar Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença. E eu vou morrer de rir E esse dia há de vir
antes do que você pensa.

Apesar de você (Coro3)Apesar de você Amanhã há de ser outro dia.
 Você vai ter que ver
A manhã renascer E esbanjar poesia.
Como vai se explicar Vendo o céu clarear, de repente,
Impunemente? Como vai abafar Nosso coro a cantar, Na sua frente.

Apesar de você (Coro4) Apesar de você
 Amanhã há de ser outro dia.
Você vai se dar mal, etc e tal, La, laiá, la laiá, la laiáÂ…Â….”

Sergio Granja comenta que: A letra inicia dizendo:
"Hoje você é quem manda / Falou, tá falado / Não tem discussão". Por aí temos, logo de cara, uma pista: trata-se de alguém muito poderoso e autoritário. O verso poderia estar espelhando uma relação que envolvesse autoridade e dependência:  pai-filho, professor-aluno, patrão-empregado;  ou, até mesmo, uma relação amorosa em que, num pólo, houvesse um caráter autocentrado, voluntarioso, e, no outro, uma personalidade sensível, apaixonada.

•Em seguida, aparecem os versos que soam como uma lamúria: "A minha gente hoje anda  / Falando de lado / E olhando pro chão, viu".  E ficamos sabendo que ocorre uma situação opressiva envolvendo mais pessoas. Não se trata, pois, de uma opressão individual, mas de toda uma coletividade oprimida, humilhada. Poderíamos imaginar como espaço a família, a escola, a empresa ou o país.

•Surge, então, a acusação: "Você que inventou esse estado/ E inventou de inventar/  Toda a escuridão".  Essa situação é nova. A responsabilidade é de quem "inventou de inventar": "Você que inventou o pecado / Esqueceu-se de inventar / O perdão".  E aí pode ser qualquer inventor: no limite, os inventores das bombas atômicas que destruíram Hiroshima e Nagasaki, ou das super-bombas que a aviação americana despejou sobre o Iraque e o Afeganistão, ou simplesmente quem "inventou de inventar" bombardear o país dos outros, chame-se George Bush (pai e filho) ou Osama Bin Laden.

•O título ecoa no refrão: "Apesar de você / Amanhã há de ser / Outro dia".  Isso nos diz que há esperança. Sublinhemos que o tempo é abstrato: "amanhã" tem o sentido de futuramente; "outro dia", de uma situação diferente.

•O tom se torna profético: "Eu pergunto a você / Onde vai se esconder / Da enorme euforia".  Denuncia a censura:  "Como vai proibir / Quando o galo insistir / Em cantar".  E anuncia a boa nova:  "Água nova brotando / E a gente se amando / Sem parar".

•Daí em diante, os versos vão se tornando mais e mais catárticos. Ameaçam: "Quando chegar o momento / Esse meu sofrimento / Vou cobrar com juros, juro".  Prometem revanche:  "Você vai pagar e é dobrado / Cada lágrima rolada / Nesse meu penar". E concluem:  "Você vai se dar mal / Etc. e tal".

•"Apesar de você" é de 1970. Os direitos humanos eram violados; e as garantias constitucionais, canceladas. Os cárceres estavam repletos de presos políticos.

•Nesse contexto, a canção foi censurada. Mas circulava em fitas cassetes, clandestinamente. Até que, liberada com a abertura política de Geisel, estourou nas paradas de sucesso.

•Em "Apesar de você", Chico provocara: "Inda pago pra ver / O jardim florescer / Qual você não queria".  E, finalmente, realizar-se-ia a vingança premeditada: "Você vai se amargar / Vendo o dia raiar / Sem lhe pedir licença / E eu vou morrer de rir / Que esse dia há de vir / Antes do que você pensa".

•"Apesar de você" é catártica, quer dizer, é uma letra que convoca, mobiliza e tem a propriedade de botar para fora "Todo esse amor reprimido / Esse grito contido / Esse samba no escuro".  Para finalizar: Devemos ser audaciosos, questionadores, atentos, insatisfeitos com a realidade para então buscarmos respostas para as coisas da vida, já dizia Sócrates.

Texto indicado para acompanhamento da primeira aula de Filosofia.
FEV/ 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BARRA DE VÍDEO DE FILOSOFIA

Loading...

MARX

Seguidores

Seguir por E-mail