Pesquisar este blog

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

George Berkeley (1685-1753)

BERKELEY

O bispo George Berkeley (1685-1753) foi um personagem fascinante. Ele escreveu sua filosofia quando tinha por volta de 20 anos e, mais tarde, se tornou bispo e se interessou pela educação universitária nas colônias americanas (onde viveu por algum tempo), deixando seus livros para a YaIe University.

Berkeley defendia o idealismo, a ideia de que tudo o que existe é mental. Isso parece improvável, mas é uma ideia derivada da maneira como percebemos as coisas. Um idealista pode argumentar o seguinte:

» Tudo o que realmente sabemos sobre o mundo são sensações (cor, som, gosto, tato, a posição relativa das coisas). Não possuímos nenhuma outra maneira de perceber o mundo. Para nós, essas sensações traduzem o conceito de ”o mundo’
» Todas essas sensações são ”ideias”, fenômenos mentais (a cor vermelha só existe porque nossa mente percebe coisas vermelhas).
» Logo, as coisas são coleções de ideias que só existem quando são percebidas.






Berkeley também argumentava que ideias abstratas e gerais não existem. Se você pensa em um triângulo, está pensando em um triângulo específico. Ele compartilha características com outros triângulos, mas não existe um conceito de triangulo que não seja derivado de algum outro triângulo específico. O que nós consideramos “universal” é apenas um conjunto de qualidades derivadas de coisas específicas.


REFERÊNCIA

THOMPSON, Mel. Filosofia: aprenda em uma semana, lembre por toda vida. São Paulo: Editora Saraiva,2014.


BARRA DE VÍDEO DE FILOSOFIA

Loading...

MARX

Seguidores

Seguir por E-mail